A consultoria data driven é uma forma de levar os conceitos do trabalho com dados para todos em uma empresa de uma forma rápida e efetiva. Num mundo em que se tornar data driven e tomar decisões mais certas é fundamental para manter empresas competitivas, a cultura data driven passou a ser parte da cultura empresarial. 

O objetivo desse serviço é ajudar você a entender como implementar essas mudanças na prática com a participação dos colaboradores. Ser data driven é um conceito muito amplo, por isso precisamos entender melhor como ele funciona. 

O que é consultoria data driven?

Assim como todas as consultorias, nós levamos a nossa experiência de trabalho com dados para dentro da sua empresa. Fazemos isso conduzindo um diagnóstico e preparando a equipe para criar os produtos de dados. São eles que vão fazer a diferença no dia a dia da companhia. 

Estamos na era digital e todas as áreas de uma empresa produzem dados úteis. Por isso, é importante pensar não só em como produzir esses dados, mas também em como extrair valor deles. E é aí que a consultoria data driven da Oper entra. Nosso objetivo aqui é preparar a equipe para saber lidar melhor com os dados. Assim, é possível gerar insights melhores na hora do brainstorm do produto de dados. 

Uma equipe que é fluente na linguagem de dados poderá ajudar muito mais os nossos Data Talkers na hora pensar, desenvolver, atualizar e usar os produtos. Como já dissemos aqui, a área de ciência de dados trabalha muito melhor quando está alinhada com o time de negócios e as lideranças da empresa, já que são essas as pessoas  que irão usar as análises para tomar melhores decisões. 

Como ela funciona?

Após o contato inicial e um alinhamento sobre o negócio, elaboramos uma proposta de serviços para a consultoria. A primeira coisa que precisamos realizar junto do cliente é um diagnóstico na empresa. Ao mesmo tempo, os funcionários aprendem a conversar com os dados, o que chamamos de data literacy. Começamos esse diagnóstico  apresentando a cultura de dados, alguns casos reais e compartilhamos nossa experiência em resolver problemas através dos dados. 

Esse primeiro passo é importante para preparar os funcionários para o brainstorm. É aqui que temos ideias, entendemos os dados que já temos em mãos e vemos o que pode ser produzido ativamente pela empresa. Entendemos quais  análises poderiam ser realizadas e identificamos as prioridades do negócio. A ideia é sair desse brainstorm com um escopo do produto de dados que atenda as necessidades do cliente. 

O escopo será usado para desenvolver uma prova de conceito do produto de dados. Ou seja, uma versão estática com todas as funcionalidades do produto de dados. Com ela, o cliente pode testar o produto num período mais curto de tempo sem precisar investir muito dinheiro. Caso a necessidade seja uma análise pontual, esse é o produto entregue. 

Mas, caso o cliente perceba que o ideal mesmo para o negócio é uma análise rodando direto e atualizada automaticamente conforme entram mais dados, então essa prova de conceito precisa ser implementada. 

A implementação pode acontecer de duas maneiras diferentes: com escopo fechado ou com melhorias contínuas:

ESCOPO FECHADO

A implementação com escopo fechado fará a integração do produto às bases de dados para atualização automática, sem alterações no conceito validado. Consiste basicamente em colocar o produto de dados para funcionar no dia-a-dia.

MELHORIA CONTÍNUA

A implementação com melhoria contínua parte do princípio de que, com o tempo, surgem novas perguntas de negócio. E elas podem ser resolvidas com novas formas de visualização e diferentes variáveis para ir mais a fundo nas análises. Enquanto um time implementa, outro continua a desenvolver novas funcionalidades.

Quais as vantagens?

Um dos principais pontos positivos da consultoria data driven é a capacidade de ensinar para os times como pensar analiticamente. É importante saber o que pode ser feito com os dados que temos em mãos e como isso pode ajudar. Os dados têm muito potencial, mas é preciso entender como usar esse potencial, para isso existe o diagnóstico na consultoria. Sabendo lidar com os dados, os clientes são capazes de aproveitar mais os produtos de dados. Eles percebem a sua importância e fazem um melhor uso das ferramentas.  

Além desse investimento no conhecimento da equipe, a consultoria data driven também entrega um produto de dados. Ele é funcional justamente porque foi feito com a participação da equipe para resolver os problemas do dia a dia, agilizar processos e escalar decisões. 

Quais os problemas? 

A consultoria tem muitas vantagens e já ajudou muitas empresas a lidar melhor com seus dados e extrair valor deles. Mas ela não é indicada se a sua empresa precisa de um acompanhamento constante. A consultoria acaba com a entrega do produto de dados, se o cliente escolher a implementação com melhoria contínua ainda iremos atualizar com frequência os produtos e entender as demandas futuras da empresa para implementar naquele produto específico ou criar novos.

Se for importante para você levar as decisões orientadas por dados para outras áreas da empresa então o ideal é contratar um serviço de outsourcing de data science. Assim você tem um time terceirizado de analistas de dados que vão trabalhar para resolver todas as demandas de dados que a empresa enfrentar. 

Acha que a consultoria data driven é ideal para a sua empresa? Então entre em contato conosco aqui. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar dessa discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *